Lean: Transformação e Cultura

Olá pessoal, aqui é o Marcos Dias para mais um artigo envolvendo agilidade.

É um prazer escrever sobre algo que conseguimos vivenciar tão bem e nos dedicar de coração a nossa profissão. Vamos lá!

Quero iniciar com um conceito muito interessante que li no livro Rumo Certo, de Francisco Cândido Xavier:

Cultura é a soma de ações infinitamente repetidas no tempo.

Virtude é o resultado de experiências incomensuravelmente recapituladas na vida.

Isso me remete ao conhecimento gerado pelos frutos de um trabalho realizado, pelo resultado de pessoas, que unidas por um propósito, entregam de fato, valor tangível aos seus clientes ao final de um ciclo de trabalho.

Com isso, equipes não devem se “auto-condenar” ou viver se lamentando se algo não dá certo, e sim devem mapear o resultado desse ciclo de trabalho, identificar melhorias e atuar fortemente para o próximo ciclo.

Erro ou acerto… Isso é feedback…. Retrospectiva

Interessante…

Pelo que vimos até aqui percebemos que isso envolve Agilidade…

O que importa é o Resultado

O resultado do trabalho de um time mostra de fato do que ele é capaz de cumprir seus objetivos.

Isso pode trazer muitos benefícios, inclusive para o time, que deixa de ser avaliado individualmente, e passa ser visto pelos gestores como uma equipe vencedora.

No fim do dia, o que importa é resultado e os executivos de qualquer empresa estão acompanhando isso e esperando resultados que gerem valor para os acionistas e principalmente para os clientes.

Os melhores profissionais ágeis são aqueles que estão liderando seus projetos com o foco em resultados e valor para os seus produtos.

Existem várias técnicas e ferramentas que ajudam a entender como medir isso melhor, como por exemplo: MVPs que geram VPL, ROI influenciados pelo Cost of Delay e muito mais siglas interessantes 🙂

Eu vou escrever um pouco sobre isso para te exemplificar, mas o conceito mais importante aqui é compreender que o que o resultado do projeto é o valor percebido pelo cliente e é este valor que deve ser perseguido pela equipe, sempre focando na priorização e eliminação de desperdícios.

Esta é a moderna implementação do Lean e da Transformação Ágil.

A Transformação LEAN

Para que a implementação de Metódos Ágeis nas organizações tenha sucesso, não podemos nos esquecer que os “C-Levels” ou cargos em nível de diretoria executiva, devem ter em mente a transformação baseada no LEAN. Tenho percebido isso na prática em todas as empresas por onde passei.

Como expliquei anteriormente o que importa é resultado, mas focado em valor.

Por conta disso a transformação ágil deve ser baseada em pilares que tenho certeza que muitos já ouviram falar:

Comunicação

O time deve ser capaz de ter uma comunicação que flui de modo natural

Colaboração 

Todo o desenvolvimento do produto deve ser realizado de modo colaborativo com todos os stakeholders da organização e quando possível com a participação do cliente

Tomada de Decisão

As decisões devem ser tomadas sempre com foco naquilo que irá gerar mais valor ao produto

Com tudo isso vemos que o mercado de trabalho se tornou mais flexível, e passou a dar mais importância para o valor não só monetário de negócio, mas o valor que é entregue ao cliente e como os times satisfazem as necessidades dos consumidores.

Lean Thinking

Falando um pouco sobre o “Lean Thinking” ou “Pensamento Lean”, onde os princípios de fabricação e tecnologia são usados para reduzir o desperdício (qualquer coisa que não agregue valor) e aumentar o aprendizado e a integridade das soluções.

O Lean foi originalmente aplicado na indústria de manufatura e agora  está sendo utilizado em muitas outras iniciativas.

Gosto de dizer que o “LEAN é o pai do Ágil”  porque em suas origens na indústria, sempre teve como objetivo entregar produtos que atendessem a necessidade do cliente, ao menor custo e menor desperdício possível.

Já os métodos ágeis alinham a equipe com metas comuns para trabalhar da maneira correta e sob os mesmos princípios entregar o produto esperado. Um bom exemplo disso é o modelo organizacional do Spotify. Dá uma olhada neste link aqui e veja maiores detalhes.

O importante é utilizar o Lean como a maneira de combinar os melhores componentes das práticas de Kanban e Scrum, que são os frameworks ágeis mais usados no mercado, para fornecer o valor mais sustentável o mais rápido possível para o cliente.

Rápida tomada de decisão à Horizonte de Entrega

Um passo muito importante é transmitir o que chamamos de horizonte de entrega, para que o pilar da tomada de decisão esteja claro e fácil de ser realizado e também não haja nenhum tipo de ansiedade com relação as entregas por parte dos gestores do projeto.

Por isso implementar o Ágil de forma simples, dando o primeiro passo com o que se tem hoje e demonstrando os resultados desses passos no tempo previsto e com qualidade, pode ser a grande chave de virada da forma de se trabalhar em qualquer área da empresa que atue com cenários caóticos de entregas e desenvolvimento de projetos, não somente em TI.

Enraizar cultura

Espero que esse artigo ajude de verdade a entender que Agilidade não é a utilização do framework Scrum, Kanban, XP, etc.

É uma forma de pensar e agir baseados nos princípios do LEAN, e a partir daí prover formas de se trabalhar visando entrega de valor em curtos ciclos de trabalho.

Outro ponto importante é entendermos que Executivos querem ver números, resultados de valor baseados em melhorar o resultado dos clientes e conseqüentemente o resultado da organização. Os métodos ágeis são o meio, e não o fim,  para que isso aconteça,  são ferramentas que ajudam, mas  a geração de valor para o cliente é o grande objetivo de cada companhia e devemos ter isso em mente, muito mais importante que a implementação perfeita do ágil é a superação de resultados.

Procure sempre responder a pergunta: Como o mindset da equipe está se refletindo em resultado de valor.

Nunca negligenciar isso… Procure usar ciência para medir o resultado ao final de um ciclo de trabalho, isso é primordial.

Com isso você promove as melhores práticas de acordo com as necessidades da empresa.

Lute para que os princípios da empresa tenham o pensamento LEAN enraizado em sua estrutura!

Até o próximo artigo.

10 Dicas Infalíveis para tirar a Certificação Scrum Master
5 passos para implementar Agilidade na empresa